quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Será que o amor se resume à palavra “amo-te”?

Há lábios que dizem palavras milagrosas a ouvidos mudos
Há lábios selados a ouvidos ávidos de palavras milagrosas
Há milagres que não se contam, vivem-se
Há vidas que não se vivem, na esperança de ouvir milagres,
ouvir aquelas palavras que não são pronunciadas
Palavras para quê?
Há que saber ouvir o silêncio, entender o silêncio, sentir o silêncio…
Há palavras que parecem milagres e não são
Há sentimentos que nenhuma palavra descreve
Há silêncios de ouro

Há almas silenciosas que sentem
Outras que gritam porque, simplesmente, não entendem o silêncio
Não quero estar ao lado, quero estar dentro
Não quero falar, quero sentir
Não quero ouvir, quero que haja
Sente o meu silêncio
Chama-lhe apatia, se quiseres sentir, mas…. sente
Chama-lhe silêncio ensurdecedor se quiseres ouvir, mas … ouve
Chama-lhe amor… se é essa a palavra milagrosa
Será que o amor se resume à palavra "amo-te"?

19 olás!!:

vsuzano disse...

Não se resume à palavra, nem ao verbo, nem mesmo ao som, mas que é bom é....

BIJOU...

SILÊNCIO CULPADO disse...

OLÁ
Mais do que um Olá temos em comum este nosso grito, este olhar que não se afasta quando encontramos a injustiça e pessoas que sofrem. Não podemos deixar que nos formatem o pensamento e nos dêm para pensar os trilhos da resignação. O capitalismo selvagem está a trazer, a par das extremas desigualdades, problemas sociais profundos. É bom sentir que neste espaço eu posso caminhar.
Estarei sempre contigo e virei sempre que me chamares.

7 Pecados Mortais disse...

Olá, OLÁ
Não sei como agradecer as tuas palavras e o teres aqui colocado o anúncio que copiaste do Silêncio. Estou a passar momentos difíceis mas esta onda de solidariedade tira-me as palavras.Bem hajas pela tua solidariedade, pela tua amizade e pela consciência deste País que tem meio milhão de desempregados.
Permite-me que te abrace

Bruno disse...

lindíssimas palavras, olá! Gostei. Gostei mesmo muito. :)

Eu disse...

e; nem; não só; mas também

Eu aprendi isto há muitos anos numa aula de Português e nunca percebi muito bem para que é que iria servir...hoje serviu! :)

BOAS FESTAS

lua prateada disse...

Há sentimentos que nenhuma palavra descreve...quanta verdade todo teu poema...
Passei para deixar cair em teu cantinho uma chama de amor vinda lá da minha lua que me encarregou de te desejar um bom e feliz Natal.
Beijinho prateado com carinho e amor
SOL

zetrolha disse...

Amo-te!Essa palavra tão vâ como o própio sopro que nos faz soletrá-la,que é dita a troco de quase nada.Qualquer acto cala uma palavra.

O Profeta disse...

Para ti que me visitaste
Ao longo destes poucos meses
Ofereço-te uma prenda singela
Uma estrela de mil cores

Roubei-a ao firmamento
Deposito-a na tua mão
Para que neste Natal
Te ilumine o coração

Um Santo e Mágico Natal


Doce beijo

Statler disse...

Diria mais, mas depois podes corar.
Seria de certeza inconveniente!

Waldorf disse...

Mas não se consegue dizer nada neste blog!
Que raio de má qualidade é esta?

Waldorf disse...

Afinal consegui!
A porra do Alzeimer ataca-me em todo o lado!

IRRA!

Waldorf disse...

Velho, eu resumo por ti: Fucking!! Oh FUCKING, fucking...

As gajas querem-se coradas!

Zé do Cão disse...

Adorei, bem como alguns textos do "silencio culpado", já que ainda não tive tempo para os ler todos.
Os meus afazeres profissionais não permitiram ainda que o tempo me desse para tudo.
Felizes Pascoas, como dizem nuetros hermanos.
Um abração

Blue Velvet disse...

E dizes tu que não sabes porque te dei o tal prémio!
O prémio não tem importância nenhuma.
O importante é o prazer que me dá ler-te.
Até a forma como passaste o dito adiante, foi original e diferente.
Mas este texto, lindo, lindo demais.
As antíteses, os trocadilhos, a sensibilidade, olha, estou sem palavras, o que não é fácil.
E à tua pergunta te respondo: Não, o amor não se resume à palavra amo-te.
Bem pelo contrário: há actos e silêncios que são muito mais verdadeiros.
Obrigada por tão lindo momento, e muitas festinhas ao meu amigo.
Diz-lhe que se a mãe dele me der a morada, lhe mando muitas coisas boas que trouxe de Nova Iorque que o familiar dele já não comeu. :(

Bernardo Moura disse...

Não.
O amor, obviamente que não se resume a uma palavra "amo-te!"
Existem milhares de promenores numa relação que ultrapassam por completo a palavra. Claro que também conseguimos perceber se o "amo-te!" o é ou não é!
É muito complexo. Cada um sente, como sente!
Bjs

Rafeiro Perfumado disse...

Ná, consigo pensar para aí em pelo menos mais duas ou três palavras...

Beijoca!

Olá!! disse...

Sem dúvida que sim Suzano
Beijos

Obrigada, Silêncio Culpado, bem hajas pelo teu “trabalho”
Beijos

7 Pecados, há coisas que não se agradecem, pena tenho de não poder fazer mais
Beijos e força

Bruno, Olá!!!!
Obrigada e um grande beijinho

Eu, as coisas que aprendemos …
Beijos

Obrigada Lua Prateada
Espero que esta luzinha nunca se apague
Beijinhos

Ohhhh Zetrolha só custa a primeira vez, depois, se aplicada convenientemente, até se diz com naturalidade… mas, sem dúvida alguma, os actos suplantam tudo e muita gente banaliza a palavra.
Beijos

É sempre um prazer visitar-te Profeta… o teu cantinho inspira tranquilidade…
Beijo grande

Statler…. Callate e baza…. Levas um beijo na testa porque é Natal, senão levavas um chuto nesse rabo descaído…

Aldorf… as artroses são tantas que já nem consegues escrever, seu marreta… como dei um beijo ao teu sócio, ele que o divida contigo… apre …

Felices Páscoas, para ti Zé do Cão, volta sempre
Abraço

Olá Blue Velvet… obrigada
O teu amigo anda baralhado com tanta azafama Natalícia… até já fez de Pai Natal, depois mando-te as fotos dele.
Beijos

Pois não, Bernardo, as palavras traduzem-se em actos, os actos em palavras e os nossos sentimentos é que filtram tudo… somos uns seres complicadinhos às vezes…
Beijos

Também eu, Rafeiro… mas não perguntes ao “marreta” que ele lembra-se sempre da mesma… hahhaa
Beijeta (rs)

Seriamente disse...

Nem sei o que dizer depois da emoção que me provocou ler-te!
Cada vez escreves melhor, rapariga!!!!!
Mas lá que dito ao ouvido, sabe bem...lá isso sabe! E há quem mereça, não há?

BOM NATAL e, como já disse noutro cantinho, que o ANO NOVO te veja entrar ao som de uma fantástica sinfonia!

Beijinhos

fj disse...

Acreditas q não gosto da sonorização temporal da palavra composta "amo-te" certamente não a utilizei muitas vezes com o sentido que ela merece(a palavra)

Bora lá ao Dicionario, arranjar uma bem melhor de dizer...LOL