segunda-feira, 19 de novembro de 2007

As chuvas da nossa vida...

E foi assim que cheguei aqui, encharcada até aos ossos, mas algumas "agressões" da natureza sabem-me bem, acalmam e lavam aquela "alma" que alguns insistem em dizer que tenho...

Uma coisa é certa, não uso guarda-chuva nem qualquer outro tipo de armadura para evitar as "tempestades".
Pela minha pele deslizam as gotas de água, raramente entranham, mas algumas vezes acumulam e teimam em sair por dois pequenos orifícios.
É nessas alturas que encosto a cabeça no vidro, olho a paisagem e finjo que chove lá fora...


4 olás!!:

vsuzano disse...

Tudo o que poderia dizer digo-te todos os dias... és a única que me põe sal nos olhos quando te vejo dormir...

O resto é chuva que cai e não molha...

Beijo meigo nessas que por vezes teimam em cair...

Rafeiro Perfumado disse...

Podes e já levaste o troco...

Quanto à chuva, adoro levar com ela na tromba, e como bónus corro o risco de não ir trabalhar no dia seguinte!

Pepe Luigi disse...

Olá Olá
Adoro a chuva copiosa, mas detesto o que às vezes lhe vem associado: o maldito vento.
Não me importo de andar à chuva, pois guarda-chuvas não é comigo. Cada vez que compro um, acto contínuo deixo-o no vaso de uma loja ou num bengaleiro. E já foram muitos.

Beijinhos

Miudaaa disse...

Gostooo de Champinhar nas Poças de Agua.
Mas é que gostooo mesmooo!!!

Pronto. Também Gosto de Chuva!!!
(hihihihi)

Beijos.